Left Right

Sua opinião não me interessa!

ago 25, 2012 | Synesio Neto | Blog | No Comments

Sua opinião não me interessa!
Blog

Existe algo na natureza humana, não sei dizer bem o por quê, que tende à inércia. Aventurar-se por caminhos incertos não cativa a maioria das pessoas e o que lhes sobra é tentar, a todo custo, garantir que as coisas fiquem do mesmo jeito.

Arrisco dizer que nossa natureza é preguiçosa, e isso não tem nada a ver com nascer ou morar na Bahia. O fato é que a maior parte da humanidade sempre viveu às custas de uma minoria mais capaz e mais inteligente. E sejamos gratos por isso! É preciso coragem para nadar contra o mar de pessoas médias que seguem com os seus cotidianos preservando a ordem estabelecida.

Não quero parecer um subversivo, mas precisamos reconhecer que nem todos são iguais em capacidade de produzir e receber conhecimento. Não é pra qualquer um encarar as dificuldades e problemas complexos do “mundo real” e aceitar o desafio. É nítida a angústia das pessoas em busca de respostas prontas, ferramentas mágicas e atalhos mais curtos quando se vêem diante do esforço necessário para dimensionar um problema em toda sua complexidade.

Atualmente fala-se muito em inovar. Inovação virou uma corrida pela sobrevivência. Inovar é o novo empreender! No rastro dessa onda surgem novos teóricos, novas ferramentas, novos modelos, …, mas lembram da natureza humana? Essa permanece a mesma! Até que ponto as empresas estão preparadas para libertar-se da mentalidade industrial que já não funciona mais? Quantas estão dispostas a questionar suas atuais culturas corporativas acostumadas a repreender o erro e a desencorajar a criatividade e os desvios?

Não adianta adotar novas ferramenta acreditando que elas lhe trarão respostas prontas. Modelos são apenas isso: modelos. Para aprender algo é preciso investigar profundamente a complexa rede de relações da qual dependemos e fazemos parte. Não existe área do conhecimento que se desenvolva sem uma sistemática relação com as demais áreas.

Seu achismo não me interessa

Nesse cenário colaboração é chave, mas, o exaustivo processo de construção, precisa ser empático. O segredo é entender as pessoas, seus contextos, comportamentos e projetar pra elas. Não conte com atalhos, o caminho para criar um mundo melhor não aceita preguiçosos…

E o que tem a ver o título do post com tudo isso? – você pergunta.

Explico… como designer, interessado em pensar negócios, estratégias e projetar soluções que ajudem as pessoas a fazer mais das suas vidas, resolvi me aprofundar na complexidade da jornada que os problemas demandam. E, ao menos que você esteja engajado nos desafios propostos e aberto para o novo, repito em outras palavras: “O seu achismo não me interessa!”

Deixe um Comentário